Semear Valores através das brincadeiras

Certamente já terá lido esta frase, atribuída a Albert Einstein, que diz “Brincar é a mais alta forma de pesquisa!”. Ressoa consigo ou acha que brincar não liga com coisas sérias? Pois é, na Semear Valores não sabemos fazer de outra maneira! O que semeamos, junto dos mais novos, é sempre através da brincadeira.

Quando nos propomos ensinar algo a uma criança é vital escolhermos um contexto adequado para o seu processo de aprendizagem. Lembra-se de ter aprendido a andar de bicicleta? Foi através de uma explicação teórica sobre o movimento dos pedais e o seu efeito na corrente que, por sua vez, faz a roda andar? Não, pois não? Com ou sem rodinhas, e com ou sem quedas, o que todos fizemos foi pegar na bicicleta e começar a pedalar. Este exemplo muito simples serve apenas para relembrar que os meios que usamos para transmitir algo importante devem ser adequados ao processo de aprendizagem, ao resultado pretendido e, claro, ao público a quem nos dirigimos. E, quando esse público são crianças, o meio preferido é… a brincadeira!

Este artigo foi originalmente publicado no blog Simply Flow, by Fátima Lopes

A brincar, a brincar…

A brincar, a brincar, se expressam sentimentos e se criam relações, se beneficia a criatividade e se estimula a linguagem, a atenção e o raciocínio, entre tantas outras competências sociais, emocionais e cognitivas das crianças. Como diz Carlos Neto, professor Catedrático e investigador da Faculdade de Motricidade Humana, “brincar é estruturante”, referindo-se ao desenvolvimento dos mais novos e à importância que os espaços e o tempo têm na arte da brincadeira.

A semear, a semear…

Desde os passinhos de bebé da Semear Valores, junto de crianças de 1.º ciclo, se deu preferência a contextos lúdicos para promover aprendizagens. Ainda antes de lançarmos, em 2019, o nosso primeiro recurso educativo, o Jogo “Crescer em Forças”, criámos à mão os nossos próprios jogos e materiais que levávamos para a escola e faziam as delícias dos miúdos:

  • um conjunto de fantoches, feitos com meias, cada um dando corpo e voz a uma força de caráter (a bondade, o humor, a criatividade, a coragem, o entusiasmo, etc.), prontinhos para contar histórias e deixar a sua semente do bem;
  • umas capas verdes, feitas de feltro, que eram apertadas junto ao pescoço e desciam pelas costas, como as dos super-heróis, enfeitadas com acessórios coloridos que representavam as forças que iam sendo trabalhadas nas sessões e faziam as crianças sentirem-se empoderadas pelas suas qualidades humanas;
  • uma bola insuflável com perguntas e frases interessantes por completar, escritas a caneta permanente, que passava de mão em mão e ia convidando as crianças a refletirem sobre si, os outros e a própria vida;
  • um aviso de porta, feito em cartão, dizendo “Permitida apenas a entrada a pessoas com Empatia, Amor, Gratidão e Honestidade!”.

Como já deve ter percebido, as forças de caráter são bastante elásticas e permeáveis a muitas brincadeiras. Mas, se ainda não sabe bem o que são, sugerimos que leia aqui o nosso artigo sobre  o tema.

Semear a brincar…

Transmitir valores aos mais novos é uma brincadeira muito séria! Séria, porque é essencial. Brincadeira porque é disso que eles gostam. Se este tema ressoa consigo, deixamos aqui algumas atividades lúdicas que usamos para semear valores. Se gostar, leve-as consigo, junte as suas ideias únicas e semeie o bem, à sua maneira:

Corrente da Amizade

Uma corrente feita de tiras finas de cartolina colorida que são agrafadas nas pontas e entrelaçadas umas nas outras, como elos de uma corrente. O desafio é simples e as crianças envolvem-se nele com entusiasmo: cada vez que praticarem um ato que alimenta a amizade, escrevem numa tira de cartolina o que fizeram. Então, e o que alimenta a amizade? Tanta coisa… Partilhar um brinquedo (bondade), integrar na brincadeira um colega que está sozinho (empatia), defender um amigo que está a ser gozado (coragem), fazer as pazes (perdão), sentir-se agradecido por algo que recebeu (gratidão), entre tantas outras coisas… As crianças já são espontâneas na forma como alimentam as suas amizades. Agora, imagine se os seus pequenos gestos forem valorizados! Sim, vão crescer e tornar-se cada vez mais conscientes, alimentando as relações entre pares e aumentando o bem-estar.O que fazer com a corrente? Então, depois de agrafadas todas as tiras (elos) podem medir a corrente da amizade. Será que dá a volta à escola?

Elogios coloridos 

Atividade em grupo que visa identificar qualidades uns nos outros, colando post-its coloridos pelo corpo. Como assim? É fácil! Faça uma roda com as crianças e dê a cada uma um bloco de post-its e uma caneta. Vai uma para o meio e o grupo escreve num post-it uma qualidade que reconhece nela. Se já estiver a trabalhar com as crianças as suas forças de caráter, verá que elas vão usar essa linguagem e escrever coisas como: “Tens muito humor”; “És criativo”; “Trabalhas bem em equipa”; “Tens empatia”… Mas, voltando à atividade, depois do post-it escrito com o elogio, colam-no no colega que está no meio. Braços, testa, cabelos, barriga, costas, onde quiserem, mas sempre com carinho! Quem está no meio irá depois descolar os elogios e ler um a um. Terão uma ótima oportunidade para comentar e refletir sobre o que esta atividade proporciona. Ah, claro, todos vão ao meio!

Jogo da memória

Com dois baralhos de cartas do jogo “Crescer em Forças”, o objetivo é encontrar os pares (2 cartas iguais) e refletir sobre eles. Se não tiver este jogo, faça na mesma. Pode criar o seu próprio baralho, usando imagens que representem as forças de caráter que quer desenvolver nas crianças. Elas adoram este jogo, porque o desafio de encontrarem os pares e ganharem pontos é estimulante. Mas o que elas não sabem é que a nossa intenção é outra! Cada vez que encontrarem um par (por exemplo, as duas cartas da criatividade), dá-se um diálogo sobre essa força. Aqui deixamos algumas ideias para esse momento importante:

  • Pensa numa situação em que já usaste a criatividade. Como foi?
  • O que a criatividade tem de bom?
    •  
  • O que aconteceria no mundo se essa força não existisse?
    •  

Quem semeia valores… colhe benfeitores!

Se gostou destas ideias, ponha-as em prática. Verá que vale bem a pena o tempo gasto a preparar os materiais. Estas atividades são exequíveis e apelativas em contexto familiar e escolar, basta que as adapte e lhes junte os seus pózinhos mágicos.

Da nossa parte, pode contar com recursos educativos feitos com muito amor e imaginação. Estão disponíveis na loja do nosso site e alguns deles até são gratuitos. Recomendamos o jogo #CrescerEmConversas e as duas meditações do Yuki. Ah! Por falar em Yuki, este robô com coração também adora brincar com palavras e usa-as sempre em rima. Se também aprecia este tipo de desafios, aqui lhe deixamos um gostinho do livro dos superpoderes da Amizade. Será que consegue adivinhar as palavras escondidas nestas pistas?

Tenho 4 letras e, se me leres ao contrário, sou o nome de uma cidade. Estou presente nas pessoas de qualquer idade. Dar carinho e abraçar são formas de me mostrar.”

“Tenho 9 letras e confio que coisas boas vão acontecer. Acreditar no meu sonho e num futuro risonho dá-me força para viver.”

Já adivinhou? Damos uma ajuda: são dois valores que todos os dias devemos cultivar. Sem eles, a humanidade poderá mesmo acabar… Por isso, vamos juntos semear valores!

Compartilhe

Mais postagens

Abril 2024

Abril trouxe-nos a Esperança de renovação, alimentada pelo Simpósio Luso-Brasileiro de Psicologia Positiva e pelo encontro presencial com César Tucci e sua esposa. Levámos a Academia Semear Valores On-air e trouxemos conhecimento promotor de um mundo melhor e um presente lindo!
Estivemos ainda com jovens e crianças a cultivar a nossa missão.

Março 2024

Trazemos descobertas e recursos sobre o Mindset de crescimento na aprendizagem das crianças e jovens e partilhamos duas boas novidades:
Vamos estar no IV Congresso Luso-Brasileiro de Psicologia Positiva e Uma excelente aula de Educar para a Vida Plena sobre o Modelo de Florescimento P.E.R.M.A.!

Crianças respondem ao Yuki

Fevereiro 2024

Querem conhecer algumas cartas que o Yuki recebeu de crianças? Deliciosas!
O “Yuki na Caravana” está em movimento! Saiba como fazê-la chegar à sua escola!
Venha descobrir o novo curso sobre inclusão e a nossa consultoria TEIP!